Sexta-feira, 17 de Julho de 2009

coiso

Há um tempo e um lugar para tudo. Há uma idade para tudo. Há uma coisa para tudo. E quando se quer uma coisa que não está neste tempo, neste lugar, nesta idade? Pede-se emprestado ao tudo do outro tempo, do outro lugar, da outra idade? O tempo reune-se com o lugar para decidir a coisa? A idade não conhece que coisa é, por isso nem pode pensar nela?

Só se pode querer aquilo que já se sabe que se quer. Aqui e agora.

 

(e não há, claramente, uns sapatos para tudo)

de J às 10:38
| Diz-me

|mim

|procuras...?

 

|Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

|o que me anda na cabeça

| mudança

| faz-me espécie...

| mais docinha

| Não é mau humor. É sem má...

| fadinho

| closet

| Não é. Foi.

| querido Pierce,

| irremediavelmente cativad...

| abananço

|últimos pensamentos

| Fevereiro 2010

| Janeiro 2010

| Dezembro 2009

| Novembro 2009

| Outubro 2009

| Setembro 2009

| Agosto 2009

| Julho 2009

| Junho 2009

| Maio 2009

| Abril 2009

| Março 2009

| Fevereiro 2009

| Janeiro 2009

| Dezembro 2008

| Novembro 2008

| Outubro 2008

| Setembro 2008

| Julho 2008

| Maio 2008

| Abril 2008

| Março 2008

| Fevereiro 2008

| Janeiro 2008

| Dezembro 2007

| Novembro 2007

| Outubro 2007

| Setembro 2007

| Agosto 2007

| Julho 2007

| Junho 2007

| Maio 2007

| Abril 2007

| Março 2007

blogs SAPO

|subscrever feeds