Segunda-feira, 30 de Novembro de 2009

mas quem me manda a mim

Não acreditar que já é Inverno? Tenho frio. Brrr.

E quero ir para a minha neve.

Junior Dolce & Gabbana snow boots

 

de J às 12:22
| Diz-me
Quinta-feira, 26 de Novembro de 2009

Liguem-me

Agora a sério. Liguem-me. Sim?

A cabecinha daqui a bocado estoura com os planos ou não planos que pode fazer conforme vai ou não for.

 

 

Guess shoes.

Deliciosos.

 

 

de J às 14:21
| Diz-me
Sábado, 21 de Novembro de 2009

precisava de saber

Há algum tipo de Hirudoid para nódoas negras cá dentro?

 

Repetto shoes

 

de J às 18:29
| Diz-me | O que disseste (2)
Sexta-feira, 20 de Novembro de 2009

faz-me espécie

Ontem estive um bocadinho à conversa com um amigo que já não via há algum tempo. E como foi meu colega de curso, é inevitável falarmos de A e de B, se são vivos e a cores. E ao falar num colega nosso, veio o discurso de "a namorada acabou com ele e começou a namorar com outro logo a seguir. Coitado...está de rastos por a ter perdido. Embebeda-se todas as noites e vai para a cama com uma diferente". E eu sabia que eles namoravam há pelo menos 6 anos. Perguntei porque seria. Ah.... sabes.... ela queria atenção, mariquices, coisas de miúdas, flores, passear, beijinhos e bilhetes, e ele deixou de ter paciência. Achava que isso era só no início, que estavam bem assim e pronto.

Lixou-se. Agora não venha queixar-se. Outro percebeu que ali havia um tesouro. E foi só entrar na altura certa, com as palavras certas, os mimos certos. Um mundo ruiu, outro construiu-se. É tão velho como existirem homens ou mulheres... As vezes que já ouvi esta história.

Faz-me espécie que só se percebam os tesouros quando já estão na mão de outros. Homens, ou mulheres, são tesouros. (E há muito boa gaja que também só acha que o homem serve para lhe levar sacos.) Há que dar valor. Se não sempre, periodicamente. Porque o banho-maria existe. Água nem quente, nem fria. Nem evapora, porque se vai acrescentando bocadinhos de água. Mas pode-se sempre acordar e olhar para a pessoa que dorme conosco e recordar (lhe) que é a pessoa da nossa vida. É. Nem sempre há paciência. É, nem sempre é imediato. É, vai esmorecendo. É, por vezes custa. Mas se se gosta, mostra-se. Um bocadinho, dois bocadinhos, a beleza está em saber aquilo que se tem nas mãos, como se trata, e como se estraga se não se tratar.

"Amo-te" pelo menos uma vez por ano chega? Uma vez por ano não chega. Vale quando não se consegue demonstrar por outras maneiras. Às tantas farta-se de nunca ouvir nada mais do que "e eu a ti", como um eco com problemas de dicção. Há quem tenha horror a esta palavra. Há quem diga que nunca a diz. Homem, ou mulher, dizem que sentem "isso", é exactamente "isso" que se sente. Mas então porque é que nunca se diz? Temos que adivinhar?

Gosto de ti.

Gosto muito de ti.

Adoro-te.

Amo-te.

É assim gradual? Uma vale mais do que a outra?

A mim também me custa dizer e escrever porque não é para ser assim distribuída pelo vento. Mas existe, no vento, mesmo que se tenha a janela fechada. Não tenho medo dela. É para ser dita naquela altura em que os olhos precisam de palavras, em que o sussurrar ao ouvido vem do tempo parado ou suspende o barulho das pessoas lá fora. Em que se abraça e não se quer largar o abraço, se inspira o cheirinho, se aninha no calor e nem se consegue pensar em saír dali porque não há nada nem ninguém onde se queira mais estar.

Gosto de ti + gosto de ti = gosto muito de ti? Qual é a cereja no topo do bolo dos dizeres dos enamorados, aquela que só se partilha em gulosas lambidelas em momentos muito especiais? "Mas quê, queres casar, é? Porquê? Estamos tão bem assim."

Irritou-me profundamente a complacência do meu colega.

Profundamente.

 

Lacroix bag

 

 

 

Emilio Pucci shoes

 

de J às 11:24
| Diz-me

lista de Natal

 

:)

de J às 11:20
| Diz-me
Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009

precisava de saber

Como é que se apagam memórias do que nunca se viveu?

 

 

 

Filipe Faísca & Louboutin

Moda Lisboa 2008

 

 

de J às 14:34
| Diz-me
Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009

no fundo...

Só não sei se te esqueceste ou se fizeste por (me) esquecer.

de J às 18:49
| Diz-me
Terça-feira, 17 de Novembro de 2009

26

 

 

de J às 22:42
| Diz-me
Quinta-feira, 12 de Novembro de 2009

acompanhamento perfeito

Ando com isto na cabeça. Porque não? Queres dançar comigo?

 

 

Valentino Golden Bow D'Orsay

de J às 17:44
| Diz-me
Segunda-feira, 9 de Novembro de 2009

estou com um problema

(Descobri que adoro Cerelac. O que pode ser bastante grave.)

 

Quero que o tempo avance e recue ao mesmo tempo. Quero poder ir e voltar sem que ninguém dê pela minha falta. Quero fazer tantas coisas num dia, um dia, que o sol se arrisca a ficar cansado.

Quero pegar em ti e viajar contigo, num outro tempo, só nosso, em que nada afectasse o teu. Vamos? Podemos ir?

 

 

Manolo Blahnik Autumn/Winter 2009 shoe

de J às 10:55
| Diz-me
Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009

bichinhos carpinteiros

Falta 1h e não consigo estar sentada em lado nenhum. Caramba. Parece que vou ter um filho ou coisa assim...

 

 

Louboutin black shoes. Ah pois.

de J às 15:04
| Diz-me

|mim

|procuras...?

 

|Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

|o que me anda na cabeça

| mudança

| faz-me espécie...

| mais docinha

| Não é mau humor. É sem má...

| fadinho

| closet

| Não é. Foi.

| querido Pierce,

| irremediavelmente cativad...

| abananço

|últimos pensamentos

| Fevereiro 2010

| Janeiro 2010

| Dezembro 2009

| Novembro 2009

| Outubro 2009

| Setembro 2009

| Agosto 2009

| Julho 2009

| Junho 2009

| Maio 2009

| Abril 2009

| Março 2009

| Fevereiro 2009

| Janeiro 2009

| Dezembro 2008

| Novembro 2008

| Outubro 2008

| Setembro 2008

| Julho 2008

| Maio 2008

| Abril 2008

| Março 2008

| Fevereiro 2008

| Janeiro 2008

| Dezembro 2007

| Novembro 2007

| Outubro 2007

| Setembro 2007

| Agosto 2007

| Julho 2007

| Junho 2007

| Maio 2007

| Abril 2007

| Março 2007

blogs SAPO

|subscrever feeds