Terça-feira, 31 de Março de 2009

naughty art in Paris

 

 

de J às 16:06
| Diz-me | O que disseste (1)
Segunda-feira, 30 de Março de 2009

vs rebuliço

Apetece-me tudo.

Fazer e já ter feito.

Ir e voltar por outro caminho.

Calçar e dançar, descalçar e saltar.

Morder a barriga de bebé da gatinha.

Abrir a janela e ver se está frio e vento.

Abri a caixa e deliciar-me com os pincéis e as cores.

Encher-te de mimos.

Encher-te de beijos.

Mexer-me.

Vestir-me e despir-me.

Dormir só para acordar e já ser sol outra vez.

Fazer planos...

(e apetece-me chocolate.)

de J às 22:04
| Diz-me | O que disseste (1)

vazio

Como é que se entra na minha vida daquela maneira?

Um furacão que ultrapassa o batimento cardíaco, acelera e faz falhar batidas hora sim, hora sim, minuto sim, minutos sim. É o coração que não se aguenta e o chão que nos falha. Ficamos com os pés no ar sem a sensação de cair, porque há um ar quente e doce que eleva o coração, incha e explode em mil batimentos por segundo.

Por um acaso, nada se fazia esperar de nada. Depois, o muito. O tudo. O sempre. O nunca.

E agora, o nada. O vazio.

Pensar que foste tudo para mim. Que continuavas a ser, de uma nova maneira, apesar de tudo. Que sentir que ali estavas dava a ilusão de que não tinhas desaparecido e que havia alguma ligação, apesar de tudo. Ténue, virtual, mas havia. Eu podia ver-te, tu podias ver-me. E agora, nada. O nada. O sentimento de ar que não se consegue respirar porque não existe.

Dava tudo para que muita coisa tivesse sido diferente. Como é que a dor pode ser menos dor? Como é que se magoa devagarinho? Como é que se diz aquilo que não se quer ouvir, mas que tem que se dizer, senão não me reflecte? Como é que o arrependimento queima desta maneira, pela vez em que fui até ti e depois esperava que fosse tudo diferente, quando já estava tudo mudado?

Sinto que não te conheço. Não sei quem és, agora. Não sei. Não sei. Não sei. Não sei. E isso dá cabo de mim. Como é que não sabemos nada de alguém que, meu Deus, é tão, tão importante na nossa vida? Não tenho direitos nenhuns. Só obrigação de respeitar o vazio.

 

de J às 10:21
| Diz-me | O que disseste (1)
Sexta-feira, 27 de Março de 2009

who wants to be my millionaire? hm?

de J às 15:46
| Diz-me
Quinta-feira, 26 de Março de 2009

faz-me falta um bocado de glamour e de brilho

Recém-chegada de Paris, eis que dou comigo a ter um conflito de interesses.

Por um lado, fiquei cativa, como sempre fico, por uma grande capital europeia que não é a minha. O que me leva a querer fazer as malas, de imediato, e dar asas ao meu eu-executivo. De saltos numa cidade (daquelas em que de facto a rua é a direito e sem pedras da calçada, o que dá um certo jeito. Mesmo com o truque de levar sabrinas até à porta do local de trabalho...), começar coisas do zero, ir à aventura e conseguir coisas por mim mesma. Aliás, de que adianta ter o armário cheio de coisas, se no sítio onde estou nem convém usar?

 

Por outro lado, não posso pensar em nada disto. E ainda bem.

 

E de muitos lados, às vezes sou muito pouco paciente.

Faz-me falta ter um plano de gestão-de-eus delineado. Em bloquinhos, em word, em excel, seja lá o que for. Mas ajudava, ter metas por objectivos e não por.... aí.

de J às 13:03
| Diz-me
Sexta-feira, 20 de Março de 2009

aperto

Porque é que tu me eliminas de tudo e mais alguma coisa da tua vida?.....

de J às 00:41
| Diz-me
Terça-feira, 17 de Março de 2009

três

Hello Kitty Paris by Shirley's.

de J às 23:38
| Diz-me | O que disseste (1)
Sábado, 14 de Março de 2009

também aqui faz sentido

E o amor é uma fervura
Que a saudade não segura
E a razão não serena
Mas jura que se tiver de ser
Ao menos que valha a pena

 

 

de J às 22:57
| Diz-me | O que disseste (1)
Quinta-feira, 12 de Março de 2009

aproximação ao fim de semana

Eu queria aqui dizer qualquer coisa, mas o que é que hei-de dizer... Era assim qualquer coisa...

Mas bom, bom, era que tivesse resposta. Dá-me primeiro a resposta que logo, logo te escrevo a pergunta.

de J às 15:48
| Diz-me
Segunda-feira, 9 de Março de 2009

folha arrancada de um caderno antigo e um certo dia, há uns anos atrás

"Duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humanas. Mas no que diz respeito ao universo, ainda não adquiri a certeza absoluta". Einstein

de J às 00:34
| Diz-me
Sexta-feira, 6 de Março de 2009

sweet games

de J às 17:27
| Diz-me
Quinta-feira, 5 de Março de 2009

...

Ia manter-me no silêncio.

 

 

 

 

de J às 10:25
| Diz-me

|mim

|procuras...?

 

|Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

|o que me anda na cabeça

| mudança

| faz-me espécie...

| mais docinha

| Não é mau humor. É sem má...

| fadinho

| closet

| Não é. Foi.

| querido Pierce,

| irremediavelmente cativad...

| abananço

|últimos pensamentos

| Fevereiro 2010

| Janeiro 2010

| Dezembro 2009

| Novembro 2009

| Outubro 2009

| Setembro 2009

| Agosto 2009

| Julho 2009

| Junho 2009

| Maio 2009

| Abril 2009

| Março 2009

| Fevereiro 2009

| Janeiro 2009

| Dezembro 2008

| Novembro 2008

| Outubro 2008

| Setembro 2008

| Julho 2008

| Maio 2008

| Abril 2008

| Março 2008

| Fevereiro 2008

| Janeiro 2008

| Dezembro 2007

| Novembro 2007

| Outubro 2007

| Setembro 2007

| Agosto 2007

| Julho 2007

| Junho 2007

| Maio 2007

| Abril 2007

| Março 2007

blogs SAPO

|subscrever feeds